Congresso FEPOLNORTE -2015 - 07-05 - ALEAC
  • Registrar
RSS

Policiais Civis são homenageados pela Assembleia Legislativa

 

A aprovação de um requerimento de autoria da deputada Doutora Juliana (PRB) proporcionou a realização de uma sessão solene nesta quinta-feira, 7, na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), em homenagem aos policiais civis do Estado do Acre. A parlamentar lembrou o legado de lutas dos policiais civis acreanos e disse que o objetivo desses profissionais é garantir o exercício pleno da justiça.

 “É uma honra muito grande estar aqui hoje para homenageá-los. São vocês os verdadeiros heróis, pois dão suas vindas pensando em uma única coisa: alcançar a justiça. São vocês que deixam suas famílias para irem cuidar da segurança deixando por vezes inseguros os de sua família”, lembrou a proponente da sessão solene.

 O deputado Eber Machado (PSDC), presidente em exercício do Poder Legislativo, disse que os policiais civis sempre terão na Assembleia Legislativa do Acre um porto seguro para as suas reivindicações. “Vocês sempre terão aqui um ombro amigo e uma mão estendida para as reivindicações dos senhores”, disse o parlamentar.

Jânio Bosco Gandra, presidente da Confederação Brasileira dos Trabalhadores Policiais Civis, ressaltou que a missão da categoria é ‘dolorosa’, mas que a profissão deve ser encarada como um ‘sacerdócio’.

“Sei o quanto é doloroso sair de casa e cumprir a missão. Ao recebermos esse manto, nós recebemos um sacerdócio, se assim não fizermos seremos apenas um burocrata”, pontuou Janio Bosco.

Já o presidente da Federação dos Policiais Civis do Norte, Antônio Jales Moreira, comentou as condições de trabalho na região e utilizou como

exemplo o Estado de Rondônia. Segundo ele, a situação das unidades de Polícia Civil rondonienses é ‘caótica’.

O presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Acre, Itamir Alisson de Lima, defendeu a elevação da categoria para nível superior. Ele pontua que a elevação garantirá a melhor qualificação dos agentes. Para o sindicalista, estados mais pobres como Roraima remuneram melhor que o Acre.

“A Polícia Civil trabalha de forma científica, de forma sistêmica e por isso defendo o nível superior. Hoje o agente de polícia do Amazonas terá o salário igual ao do perito criminal. O Estado de Roraima aplica um salário quase o dobro do pago no Acre”, frisa.

Finalizando, o secretário adjunto de Polícia Civil do Estado do Acre, Alex de Souza, enalteceu o trabalho desenvolvido pela categoria e disse que “ser policial civil significa deixar muitas das vezes o conforto do seu lar” e acrescentou: “A atividade do profissional civil deve ser valorizada a cada dia”.

Atualmente a Polícia Civil conta com 941 agentes. Há a perspectiva para a contratação de 162 novos agentes aprovados no último concurso, entretanto o número de pedidos de aposentadoria chega a 200.

Veja o que falaram os parlamentares.

Maria Antônia (PROS)

Esta sessão solene é muito merecida. Dou boas-vindas aos representantes da região Norte. O Acre vos recebe de braços abertos. Vocês são os nossos verdadeiros escudos.

Gehlen Diniz (PP)

“É um papel de fundamental importância em qualquer sociedade o realizado pelos senhores, isso porque uma falha pode deixar um criminoso solto na sociedade. Também quero fazer um elogio ao governo do Estado do Acre que se cercou de uma equipe competente na Polícia Civil. Estou hoje aqui fazendo esse reconhecimento. O deputado Gehlen Diniz está à disposição dos senhores.

Josa da Farmácia (PTN)

Eu não poderia deixar de fazer uso da palavra, o meu dever é participar e homenagear essa gente que prestar um grande serviço. Na condição de representante do povo podemos representar com mais ênfase os nossos policiais civis e temos acompanhado de perto o trabalho da nossa Polícia Civil. O papel que ela realiza na sociedade dispensa comentários. Sou consciente que o Estado do Acre tem muito o que avançar nas propostas para essa classe.

Eliane Sinhasique (PMDB)

Confesso que estou contemplada pela maioria das falas. Aqui se colocou as dificuldades de ser um policial civil. As condições de trabalho acabam sendo muito precárias. Temos essa questão da falta de pessoal. De 900 policiais civis, 200 estão com pedido de aposentadoria. As delegacias estão sem pessoal, sem infraestrutura. Em Jordão a delegacia não tem água encanada. Enfim, não tem condições de trabalho. Não há um investimento no trabalhador.

Luiz Gonzaga (PSDB)

Sei que os policiais civis têm seus méritos, mas existem algumas dificuldades. Falta papel, viaturas, impressoras e inclusive falta pessoal de apoio. Sei que hoje a Secretaria de Segurança Pública está em boas mãos. O delegado Emylson Farias é um homem muito competente.

Congresso FEPOLNORTE ALEAC
Congresso FEPOL...
Detail Download
Congresso FEPOLNORTE ALEAC
Congresso FEPOL...
Detail Download
Congresso FEPOLNORTE ALEAC
Congresso FEPOL...
Detail Download
Congresso FEPOLNORTE ALEAC
Congresso FEPOL...
Detail Download
Congresso FEPOLNORTE ALEAC
Congresso FEPOL...
Detail Download
Congresso FEPOLNORTE ALEAC
Congresso FEPOL...
Detail Download
Congresso FEPOLNORTE ALEAC
Congresso FEPOL...
Detail Download
Congresso FEPOLNORTE ALEAC
Congresso FEPOL...
Detail Download
Congresso FEPOLNORTE ALEAC
Congresso FEPOL...
Detail Download
Congresso FEPOLNORTE ALEAC
Congresso FEPOL...
Detail Download
Congresso FEPOLNORTE ALEAC
Congresso FEPOL...
Detail Download
Congresso FEPOLNORTE ALEAC
Congresso FEPOL...
Detail Download
Congresso FEPOLNORTE ALEAC
Congresso FEPOL...
Detail Download
Congresso FEPOLNORTE ALEAC
Congresso FEPOL...
Detail Download
Congresso FEPOLNORTE ALEAC
Congresso FEPOL...
Detail Download
Congresso FEPOLNORTE ALEAC
Congresso FEPOL...
Detail Download
Congresso FEPOLNORTE ALEAC
Congresso FEPOL...
Detail Download
Congresso FEPOLNORTE ALEAC
Congresso FEPOL...
Detail Download
Congresso FEPOLNORTE ALEAC
Congresso FEPOL...
Detail Download
Congresso FEPOLNORTE ALEAC
Congresso FEPOL...
Detail Download
 
 
Powered by Phoca Gallery

Últimas Notícias

Localização da sede do Sindicato