SINPOL/AC participa de Congresso Nacional Extraordinário convocado pela COBRAPOL

0

Cristina Caetano

A diretoria do Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Acre (SINPOL/AC) participou, nos dias 12, 13 e 14 de agosto, em Brasília, do Congresso Nacional Extraordinário convocado pela Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civis (Cobrapol). O congresso tem como objetivo principal deliberar sobre as ações a serem tomadas pelas entidades sindicais durante a Tramitação da PEC 06/19 (Reforma da Previdência) no Senado Federal.

O congresso, realizado nas dependências do Hotel Nacional, em Brasília (DF), contou com a presença de representações das entidades filiadas de todo país. Representando o SINPOL/AC, além do presidente Tibério Cesar da Costa, o vice-presidente Ailton Nazareth, a tesoureira Ana Tavares e o primeiro secretário Jean Carlos do Valle, participaram a diretora geral de política sindical Monica Virginia Kea, o diretor assuntos jurídicos Alexandre Oliveiras e os diretores regionais Gerlomar Nunes e Ítalo Vasconcellos.

“O maior foco deste congresso é o debate sobre a Reforma da Previdência e seu impacto nocivo a vida profissional dos funcionários públicos e principalmente dos policiais civis. Nosso objetivo é trabalhar junto ao Senado Federal para tentamos construir um texto da Reforma da Previdência que não venha a prejudicar tanto os policiais civis do Brasil”, relata o presidente do SINPOL/AC, Tibério César da Costa.

Para o presidente da Cobrapol, André Luiz Gutierrez, é importante que a Reforma da Previdência seja amplamente debatida e que todos os servidores que serão atingidos cobrem medidas dos parlamentares. “Passou da hora dos governantes darem a devida importância à segurança pública nacional. O que está em jogo, em última instância, é a defesa do cidadão e da sociedade, nunca tão desprotegidos como atualmente”, afirma Gutierrez.

“A diretoria do SINPOL/AC participou de toda as programações do Congresso a fim de absorver ao máximo os conteúdos debatidos, para transmitir as informações aos nossos associados. Representamos aqui uma categoria inteira, por isso continuamos na luta, sem medir esforços para garantir que nossos direitos não sejam suprimidos da maneira que está previsto no atual texto de Reforma da Previdência ”, disse a diretora geral de política sindical Monica Virginia Kea.

Compartilhe.

Comentários estão desativados.