Polícia Civil de Brasiléia deflagra operação “Circulo de Fogo” e aplica duro golpe contra facção na fronteira

0

Por Alexandre Lima

Um trabalho minucioso iniciado a quase dois anos, encabeçado na época pelo delegado Karlesso Nespole na cidade de Brasiléia, teve seu desenrolar nesta terça-feira, dia 17, onde resultou na liberação de quase 30 mandados de prisão de pessoas consideradas perigosas para a sociedade, sendo todos conduzidos para a delegacia pelos policiais civis do Município.

A operação foi batizada de ‘Circulo de Fogo’, uma vez que foi fechado o cerco contra pessoas entre homens e mulheres envolvidas em diversos crimes como; roubo, latrocínio, homicídio, intimidação de testemunha, tráfico de drogas, associação ao tráfico, formação de quadrilha, tráfico de armas, até casos de membros de facção terem expulsado famílias de faccionado rival de suas casas, além de outros crimes.

Foram realizados centenas de pedidos de quebra de sigilos de celulares, escutas telefônicas, acessos ao WhatsApp, áudios e imagens que corroboraram para que fosse montado um inquérito de 1000 páginas que foi encaminhado ao Ministério Público, que por sua vez, encaminhou ao judiciário, mas, inicialmente, apenas alguns foram detidos.

Somente com novo recurso feito pelo MP, o juiz da Comarca acatou e liberou os mandados de prisão, onde se soma 30 pessoas envolvidas em diversos crimes na fronteira. Durante todo o dia, 14 foram identificados que já estariam ou, foram presos na Capital e na sequência, 11 foram localizados até o final do dia desta terça e os demais, estão sendo procurados.

Segundo foi informado também, o grupo estaria se organizando para um suposto ataque contra membros do Ministério Público, policiais civis e militares, além do judiciário, como forma de ‘combater a opressão’ e roubo de armas de policiais.

Dois já presos seriam estrangeiros (bolivianos) presos no Acre, e outros três estão presos no lado boliviano cumprindo penas em prisões espalhadas pelo país vizinho. Destaca-se nesta operação, que todos fazem parte da facção Comando Vermelho (CV), que tinha como ‘cabeça’ na fronteira, Francisco Camilo de Oliveira, de 36 anos, mais conhecido como ‘Nego do Nildo’, preso no mês de julho passado.

Segundo o delegado que responde pela regional Luís Tonini; “é um duro golpe neste grupo criminoso aqui da fronteira. É a resposta da polícia e do judiciário no trabalho que já vem sendo feito contra a criminalidade e estes indivíduos que foram conduzidos para a delegacia, ficando à disposição da Justiça”, disse.

Todos os detidos poderão ser transferidos para o presídio estadual na Capital, nas próximas horas, onde será dado o devido trabalho de praxe perante à Justiça do Acre.

FONTE: https://www.oaltoacre.com/policia-civil-de-brasileia-deflagra-operacao-circulo-de-fogo-e-aplica-duro-golpe-contra-faccao-na-fronteira/ (Publicado em 17/09/2019)

Compartilhe.

Comentários estão desativados.